Grafite como arte é tema do terceiro capítulo da web série “Batendo o Osso”

Das ruas para as galerias de arte, o graffiti guia o terceiro episódio da websérie “Batendo o Osso”. O projeto que aborda a cultura do Hip Hop em três episódios, é uma iniciativa da Sony Brasil, em parceria com a Red Bull Station, aunica Interactive Marketing, FocusGraph, Colorgin Arte Urbana e o Laboratório Fantasma.

Com origem relacionada ao período do Império Romano, no Brasil, essa arte surgiu na década de 1970, na capital paulista, como forma de protesto. Atualmente, o país é considerado um dos mais importantes na arte do graffiti, berço de alguns dos mais conhecidos artistas do mundo, como Eduardo Kobra e Os Gemeos.

Neste episódio de “Batendo o Osso”, artistas como Binho Ribeiro, Fabio Palesi e falam sobre a importância da arte e seu diálogo com a cultura do hip hop e das periferias. “O Hip Hop sintetiza a força da arte como transformador da realidade da qual ela surge”, afirma Emicida, que também está presente no vídeo.

Para Lucio Pereira, co-idealizador do “Batendo o Osso”, “A única maneira da gente fazer um movimento que tenha impacto no mundo é trazendo mais força para o que é belo, o que é importante”.

Os outros dois episódios da websérie apresentam mais informações sobre o desenvolvimento da cultura Hip Hop, no Brasil, e o conceito Wikinomia que é um tipo de economia colaborativa e criativa, a partir de iniciativas feitas em parceria por diversas empresas em prol de um projeto que traga benefícios à sociedade.

O material dos três episódios apresenta a evolução do breaking no Brasil, e também conta com a presença de Fernandinho Beat Box, Bboy Catatau, Joks Jones, do artista plástico Baleia, entre outros. A web série é ambientada com as novas caixas de som portáteis e mini systems da Sony, sob a marca Muteki. Além disso, algumas cenas foram filmadas com o Xperia XZ2, primeiro smatphone a usar gravações de filmes em 4K HDR.

Confira o episódio 2.

Gleissieli Souza


Faça download do paper aqui.





Faça download do paper aqui.





Faça download do paper aqui.